A Ciência Oaieme – Coaching e Mentoring – Curso – O Desenvolvimento.

Aula XIX– Protocolos do 4° Poder – V

JB da Silva

Não contribuir para a subversão social e pública.

****

Dando continuidade aos raciocínios sobre os itens protocolares do 4.° Poder, deve-se ter em mente que a Globalização e suas partições sistêmicas em qualquer área das ações ou conhecimento humano, para se perpetuarem no poder, necessitam de respostas “imediatas” para solucionar seus problemas e de quem lhes dê tais respostas.

Cada vez mais, se investe na preparação de líderes, executivos e assessores a partir de candidatos que demonstrem eficiência e desempenho no exercício de funções imediatistas” que venham dar respostas adequadas, ou solucionar problemas do Sistema e suas partições de ação, no contexto da Sociedade Global.

Isso faz com que tenhamos a certeza, de que este esforço de preparo de pessoas especiais no âmbito de faculdades, universidades, centros de estudo e cursos outros, não significa o preparo de especialistas que vão alavancar o Progresso Total da Humanidade mais garantir que um reduzido número de Empresas e Pessoas detenham em suas mãos, o Progresso e o Domínio de Tudo e de Todos.

Por isso existe a inegável e acirrada competição entre os Três Processos Civilizatórios em todos os campos do Conhecimento Humano e esta disputa é a causa da insegurança das Nações em desenvolvimento ou carentes e de suas sociedades. E isso vai se refletir no cidadão comum, que sem estudo, especialidades e sem capital, vai como sua Nação dependente, ser um mero servo ou um simples robô de carne e osso a disposição do Sistema Globalizado.

Por isso, é imperativo para própria sobrevivência da Espécie Humana, enquanto Seres Humanos e autênticos, que seus membros tenham em mãos a certeza de seu Destino ou Futuro. Logo, a edificação de seu Piramidal 4.° Poder deve ser elaborado, em termos individuais e coletivos.

Raciocinando sobre os Itens protocolares verificamos que uma atitude quer seja individual ou coletiva, a subversão dos valores sócio políticos e de governabilidade nada acrescenta e não eleva a Sociedade Pátria.

Os valores sócio políticos e até mesmo os que toquem a religiosidade e preferências outras podem e devem ser debatidos à mesa sob a égide da Ética e da Razão. Mesmo as questões de governabilidade e gestão das coisas públicas devem ser motivo e preocupação da Sociedade que pode questionar, opinar e propor ações de reais teores de uma maneira inteligente que não permita aos Sistemas usarem seus poderes de retaliação.

Daí que; passeatas, greves, obstrução de serviços essenciais, campanhas preferenciais e outras atitudes anti sociais em nada contribuem para a tranquilidade e deslanche da Sociedade pelo simples fato de que; qualquer resultado que tais ações podem oferecer são baderna, prejuízos e prisões dos “ingênuos” mentores das mesmas.

Os Sistemas é quem lucra com tais atos, não a Sociedade. Porém, quando inteligentemente campanhas a partir de grupos formados, promovem encontros pacíficos e se utilizam das mídias sociais, os resultados são altamente positivos. Só resta tais grupos se reconhecerem como o 4.° Poder da República.

Bons estudos, bons proveitos, até a próxima aula e Inté.

Independência ou Sorte.

****