A Ciência Oaieme – Coaching e Mentoring – Curso – O Desenvolvimento.

Aula XXXII– Os Protocolos do 4° Poder – XVIII

JB da Silva

Não combater as instituições publicas ou privadas que exploram loterias e outros sorteios mais não comprometer a estabilidade de suas economias tentando a sorte.

****

Os últimos relatórios disponíveis sobre o repasse de verbas da Caixa – Loterias, Repasse Sociais, são referentes ao ano de 2016 e o relatório em resumo é esse:

R$ 950 milhões de reais foram destinados ao esporte nacional, e foram contemplados o Ministério do Esporte, aos Comitês Olímpico e Paralímpico Brasileiros, os Clubes de Futebol e à Confederação Brasileira de Clubes;

R$ 2,1 bilhões de reais foram disponibilizados para garantir os benefícios previdenciários da Seguridade Social;

R$ 1,2 bilhões de reais foram disponibilizados para o Programa de Financiamento Estudantil (FIES) para possibilitar aos estudantes de baixa renda a oportunidade de fazer um curso superior e disputar em igualdade de condições, as vagas no mercado de trabalho;

Mais de R$ 359 milhões de reais foram destinados à preservação, ao desenvolvimento e à divulgação da riqueza cultural do país através do Fundo Nacional de Cultura (FNC);

Mais de R$ 385 milhões de reais foram repassados ao Fundo Penitenciário Nacional (FUNPEN) para investir na segurança dos cidadãos;

Mais de R$ 8,9 milhões de reais foram repassados ao Fundo Nacional de Saúde (FNS) para prover, em caráter supletivo, os programas de trabalho relacionados com a saúde individual e coletiva coordenados ou desenvolvidos pelo Ministério da Saúde.

Esse resumo ou demonstrativo expressa o lado sério do tema em pauta porém existe o outro lado que não é ventilado ou sequer levado ao conhecimento público; como se processa o uso de tais verbas nas referidas instituições e destino final de seu dinheiro.

Mesmo se contando com a fiscalização instituída a nível federal, estadual e municipal, tais instituições beneficiárias das verbas, são acometidas por contratos fraudulentos, desvios de verbas e materiais e a disputa política de seus cargos de chefia, diretorias e presidências e por traz de tudo isso, a goela escancarada do Poder Privado que a tudo devora e consome.

Mais os Jogos Oficializados não foram instituídos para que o Poder Público usando uma parcela de seus lucros, por não ter verbas suficientes, financiasse a Educação, a Saúde e outros serviços essenciais para a Sociedade? O óbvio é isso mais como Educação, a Saúde e outros serviços essenciais cada vez mais exigem mais e mais recursos, há de se garantir em primeiro lugar, ao Poder Privado, o honrar dos contratos e a solidez de seus lucros. Ficando a qualidade ou excelência da Educação, da Saúde e outros serviços essenciais a Sociedade à deriva ou a ré.

Muitas pessoas são realmente premiadas e se tornaram economicamente independentes, no entanto, milhares ou talvez milhões de outras pessoas põem em risco a sua pecúnia e até a segurança de sua dispensa, tentando a pressuposta Sorte Lotérica. Isso não é bom para as famílias e muito menos para a Nação, pois o que realmente acontece é a transferência de capital através das Loterias, para o Poder Privado.

Mesmo que tente a Sorte no Jogo, seja comedido nestas ações pois ao alicerçar seu 4° Poder através da Ciência Oaieme verá que mais cedo ou mais tarde, tem mais valia a Sorte que ideou e desenvolveu através do estudo e do trabalho na rotina de seu dia a dia.

Bons estudos, bons proveitos, até a próxima aula e Inté.

Independência ou Sorte.

****