A Ciência Oaieme – Coaching e Mentoring – Curso – O Desenvolvimento.

Aula XXV– Os Protocolos do 4° Poder – XI

JB da Silba

Não discriminar outras etnias, seus costumes e tradições.
****

Podemos asseverar que os Conflitos Étnicos” existem desde os primórdios da humanidade e são oriundos de disputas religiosas, territoriais, políticas e culturais. A disputa entre grupos ou comunidades com características diferenciadas, algumas vezes, resulta em genocídio.

Alguns dados podemos aferir para entendimento da aula.

Segundo alguns antropólogos, os Neandertais devido as suas diferenças étnicas, ao Homo sapiens atípicas, foram dizimados através de conflitos ainda na pré história.

Desse período, a Idade Antiga até o nascer da Idade Média em 476 da Era Cristã, os Conflitos Étnicos foram avassaladores principalmente se considerarmos as ações dos Império Sumério, Babilônico, Persa, Macedônio e Romano.

A Idade Média foi assolada por várias disputas entre reinos de origens culturais diferentes e o maior deles foi as Cruzadas, o embate direto entre cristãos e muçulmanos.

Na Idade Moderna, em meio ao processo de expansão marítima empreendida principalmente por Portugueses, Ingleses, Holandeses, Belgas es Espanhóis, se praticou um dos maiores genocídios da história humana. Com a finalidade de se abarrotar e enriquecer os cofres espanhóis com metais preciosos, cerca de 70 milhões de nativos foram sacrificados, ainda mais que; com características bem distintas, os índios eram considerados atípicos gentios.

Há de se frisar aqui que outros colonizadores também praticaram ações que iam desde o sacrifício de populações nativas, ao apropriamento indébito de seus bens pátrios como é o caso do Brasil.

Na Idade Contemporânea, a que vivenciamos atualmente, o Conflito Étnico é o identificador natural dos conflitos que envolvem pessoas e nações tanto na Ásia, África, Europa e até mesmo na América do Norte e tais ações por vezes, são tão extremas que chegam a violar as determinações dos Códigos de Guerra que devem ser respeitados por todas as Nações. No Oriente Médio, o termo Conflito Religioso substitui o termo Conflito Étnico em alguns casos, porque os motivos religiosos são bem mais radicais, profundos e destacados no rol dos demais.

O Todo Humano, no planeta, ainda não conseguiu assimilar que a “ misceginação ou o sincretismo ” Étnico, Cultural, Filosófico, Ideológico e até mesmo Religioso podem embasar o nascer de uma nova Forma ou Estado de Consciência puramente Eclético que ensejaria uma nova e saudável postura sócio política do Ser Humano.

Por isso, para se estabelecer metas e projetos “futurâmicos” em termos individuais ou coletivos deve-se levar em consideração o respeito as outras etnias, seus costumes e tradições.

Bons estudos, bons proveitos, até a próxima aula e Inté.

Independência ou Sorte.

****