01. ANÁLISE DO TEMA

Por J B da Silva

A Ciência Oaieme e seus Métodos de alfabetização, ensino, pesquisa e análises nos demonstram através da Magia matemática das Letras os segredos e as mensagens que existem no secreto teor dos temas analisados.

02. QUADRATURA DO TEMA

deus e a europa

03. PALAVRAS ENCONTRADAS NA QUADRATURA

Exercite sua mente procurando na quadratura as palavras que formam o texto ou resultado.

****
OBS: Todas as palavras do texto serão encontradas dentro da quadratura e todas as palavras possíveis que podem ser formadas com as letras da quadratura compõem o teor ou forma do texto ou Resultado.
****
04. RESULTADO

Eras Europa, Áurea Rosa aos pés de Deus . DEUS deu Áurea Ópera e o poder dos padres de Pedro a Europa. És Europa, a sede áurea de paredes e ruas de dura pedra e do poder podre dos padres de Pedro e se perdeu de Deus. Se és europeu e espera o perdão de DEUS, use seu Eu, se dê ou Deus se dá de rude e surdo e poda, preda ou dosa o pão, o purê e a sopa aos europeus. DEUS só perdoa da Europa, o RUDE SER, o SUADO e os PÁREAS.

És só pose! O pó das ruas e dos ares será sua roupa de Ópera e de uso. A Era de preda, poda e de dores se dá e Deus poda a áurea Rosa e seu podre pé e depura o Eu dos europeus à espora.

DEUS dosa as dores, opera o perdão e supera as perdas.

Se és europeu e espera o perdão de DEUS, sue de dores e de sede do perdão de Deus. Se depure, se apure, ore de pé e espere…
****
Páreas – mendigos, desassistidos
Preda – destruição, destruir

****
A Ciência Oaieme e seus métodos não obedecem as normas da Nomenclatura Gramatical da Língua Portuguesa mais a do Idioma Brasileiro Livre.
****
05. COMENTARIO

****

Apesar deste resultado ter sido confeccionado na década dos anos 90 do Século XX ele está em correspondência com o momento presente.
A Europa nos dias atuais enfrenta crises de todos os tipos que vão desde o desemprego generalizado no continente aos problemas oriundos da chegada de leva e levas de imigrantes asiáticos e africanos.
****

****O olho que dizem que tudo vê, olha o Mundo e não me enxerga pois no Ontem não era, no Hoje não é e no Amanhã nunca será. No entanto Eu olho o Mundo e o olho que dizem que tudo vê: Eu o vejo e o enxergo pois no Ontem Eu era, no Hoje Eu sou e no Amanhã sempre serei porquê na Eternidade das Eternidades, Sou Um de D*E*U*S*.

**** Eu vim, vi e venci e nem “eles” me viram nem tu me viste.
**** Um abraço a todos, até o próximo artigo e Inté.
**** Independência ou Sorte. O Aedo do Sertão

**** Fim.