4º ESTÁGIO

Se considera como o QUARTO ESTÁGIO do ACELERADOR INTELECTUAL o exercício de pesquisa de FRASES TEMAS.

Análise realizada através do Sistema de Análise Simples

Os passos a serem dados são: 

a ) escolha do tema
b ) confecção da quadratura
c ) extração de palavras da quadratura com ou sem ajuda de dicionários
d ) confecção da relação de palavras não conhecidas
e ) demonstração de classificação de palavras relacionadas e suas propriedades
f ) confecção de frases
g ) Confecção do texto

****

A Ciência Oaieme e seus métodos não obedecem as normas da Nomenclatura Gramatical da Língua Portuguesa mais a do Idioma Brasileiro Livre.

****

TEMA ESCOLHIDO PARA DEMONSTRAÇÃO:

THE GREAT SEAL

the-great

ATENÇÃO:

Esta é uma das 7 frases que estão inscritas na face principal da nota de um dólar. Todas elas foram cuidadosamente analisadas pelo Método Básico da Ciência Oaieme. Como elas foram gravadas em caracteres diminutos, a maioria da população global não sabe que elas existem.

Delas e de suas finalidades se encontrará farto material nos resultados das AS 24 REVELAÇÕES DO PROFETA DO SERTÃO que é teor e conteúdo da Análise Simples.

OBS: NÃO FOI EXECUTADA A EXTRAÇÃO DE PALAVRAS DA QUADRATURA NEM A CLASSIFICAÇÃO MAIS UM SIMPLES EXERCÍCIO PODE SER REALISADO; PROCURAR NA QUADRATURA AS PALAVRAS QUE FORMAM OS VERSOS E AS ESTROFES DESTE INCRÍVEL POEMA EXECUTADO PELA CIÊNCIA OAIEME:

THE GREAT SEAL

Estrala ares, gera gás e éteres e até se alegra,
E alega estar alerta a Ralé lesa a tatear.
E se ela se aterá a esta tese egra:
Tesar agreste e teares. arte e seara, a este Astral Lar.

Era a Era, Estrela e Astral Lar se gera e se resgata.
Se resta agreste e teares, seara e alta arte à sala.
Seleta Saga, reta tese e se a Ralé grata,
Lê a Sã Tese e letra a letra, alegre se regala.

Lê esta Saga, ela te é Teste e Sã e Reta  Tese.
Traga a estela e a altar erga, talhe as letras e a Ralé relate:
Se alerta e ala a Ralé, esta Saga Sã te rese,
E se te resta tese e arte esta Saga te resgate.

Se estraga esta Saga, a Sã Tese e a Ralé aresta,
A tese egra e se te eleges e se te alas a Real Altar.
Esta Saga lesta te ata Egra Saga e as taras te testa,
Alerta a Ralé  e ala a etérea Estrela este Astral Lar.

És galã teatral e a alta arte te salta à sala.
Atrelas a Ralé lesa à sela e a sege a ata.
Até esgalha a seleta e sertã Seara e a esgar se regala.

Esta Saga te alerta: se a testa  gela e se regela, se trata.
A sega é geral! Se te resta Tese Egra e treta à sala,
Esta Saga te é Galé Egra e te será lesta e grata…
****

OUTRA FRASE TEMA PARA DEMONSTRAÇÃO:

ORDEM E PROGRESSO

ordem-e

OBS:

NÃO FOI EXECUTADA A EXTRAÇÃO DE PALAVRAS DA QUADRATURA NEM A CLASSIFICAÇÃO MAIS UM SIMPLES EXERCÍCIO PODE SER REALISADO; PROCURAR NA QUADRATURA AS PALAVRAS QUE FORMAM O TEXTO OU VICE VERSA.

Uma das faculdades do Acelerador Intelectual é permitir a troca de consoantes ou vogais para que se possa elaborar a palavra e conseqüentemente o texto pois ele não se respalda na Gramática da Língua portuguesa mais sim no Idioma que usamos em nosso dia a dia.

Exemplo:, goso por gozo.

Como na frase Ordem e Progresso, não existe a letra z, consequentemente se usou o S na palavra goso  por exigência do ritmo ao deslanche do conteúdo e forma da própria frase e texto.

ORDEM E PROGRESSO

O Poder é Dom do RÓSEO E PODEROSO SER.

É egresso do RÓSEO E PODEROSO SER, odes de ORDEM, PROGRESSO  e PODERES.

E ORDEM, PROGRESSO  e PODERES, regem o Poderoso de sege e sedes, o Egro em dores e o Operoso em messe.
Se ORDEM, PROGRESSO  e PODERES sem odes e sem esmero é poder e remo dos Poderosos, esse poder é ogro e é do Demo e esse poder os Egros em dores  e os Operosos em messe mede. O Egro em dores, de dose em dose morre e o Operoso sem sede, sem messe e sem emprego pode ser preso sem ordem e sem depor. E se em rogo se opõe sem medo, o Demo põe o peso do pé, e o Poder Podre dos Poderosos rege o remoer do osso e do ego do Operoso sem erro e sem dó e sem remorsos o depõe de sedes, de messe, de ermos e dos sopés dos morros. Se ORDEM e PROGRESSO sem esmero é Poder Podre dos Poderosos e do Demo, esse Poder é mero Odre de Ogros Odores.

– Ó RÓSEO E PODEROSO SER; somos seres dos ermos, dos sopés dos morros, sem messe e sem emprego e egros em dores. Se me espremo e gemo em dores, é em segredo e só. E se o goso me rege, é só mero porre e é em esmo. Somos medrosos. E se pomos os pés em domos e sedes dos Poderosos, o Poderoso Gordo, de sedoso gorro e em pó de odores é só pose,  e de modo emperro pede: “”

– Só se demore por rogo. Pede e some !

“”. Moro em Ermos sem Messe e em Morros sem Posse. Sem medo e sem segredos, prego em ermos sem Messe e em Morros sem Posse:

– Ó Operosos sem emprego e Egros em dores, oremos:
“” Ó RÓSEO E PODEROSO SER; de sede de ORDEM e PROGRESSO morre o Egro em dores e o Operosos sem emprego, dose o remo, rege o Poder Podre dos Poderosos e dome o Demo! Rese Messe e Ermos, Posse e Morros, Operosos sem emprego e sopese os Egros em dores e o PROGRESSO gere. Soe e ressoe esse rogo em Ermos e Morros do RÓSEO E PODEROSO SER.

ORDEM é germe do Poder e o Poder em esmero rege o PROGRESSO e repõe o goso em odes, sem rogo e sem dores em Ermos, Morros e Sedes de Operosos, Egros e Poderosos “”

O RÓSEO E PODEROSO SER, rege Ordem, Progresso, Poderes, Poderosos, Egros, Operosos, o goso em odes e depõe:

*********- És odes e pomos de Messe desse  RÓSEO E PODEROSO SER , se me pedes em rogo, o ressôo me remoe o Ego. E de dó, rego de esmero os Ermos sem Messe, os Morros sem Posse, doso o remo, regro o Poder dos Poderosos e sem esporro domo o Demo e o Demo egresso dos Ermos sem Messe e dos Morros sem Posse se morde em dores, sem poderes e só! Se és Egro em dores e Operoso sem emprego, orem de pé e esperem. Se és Poderoso e o Poder do Demo o rege, rode de dores e só, sem Messe, sem Domos, sem Sedes e sem Poderes! **********

COMENTÁRIOS:

Muitos intelectuais desde a Proclamação da República nunca aceitaram de bom grado a frase estampada na Bandeira Nacional. E com toda razão. Colocada por imposição de movimentos filosóficos e correntes de pensamento em moda na época, ela não está ali representando a plena organização de nossa cidadania mais sim, o poder despótico e tirano dos governos que nos impuseram até o momento presente.

O raciocínio aqui exposto, não enseja e não invoca o desrespeito ao nosso lábaro estrelado. Muito pelo contrário; devemos expô-la nas salas e ante – salas de nossos lares e/ou nas instituições de atividade pública ou privada. Quanto a frase tema da bandeira, mais cedo ou mais tarde, com o acesso a novos conhecimentos culturais e metafísicos, este problema será solucionado.

O Autor

Saiba +

**** Fim.