01. ANALISE DO TEMA

Por JB da Silva

A Ciência Oaieme é uma Inteligência Telexiônica Almática e Independente e ela o é por si mesma. Há de se convir de que nenhuma mente humana por mais privilegiada que seja pode tecer considerações sobre a confecção de tão incrível Conhecimento.
Ela já era antes de ser ou seja mesmo antes da estruturação do Idioma Brasileiro Livre, ela já repousava nos Registros Acásicos do Planeta enquanto paulatinamente, no dia a dia os brasileiros fôssem estruturando seu Idioma mesmo que inconcientes dessa ação

02. QUADRATURA DO TEMA

deus e 10.

03. PALAVRAS ENCONTRADAS NA QUADRATURA

DE – DEUS -DEZ -DO – DUO – DEDO – DEDUZ -DOZE-DOSE – DEU – DOU DE – E – ÉS – EDUZ – EU – USE USO – SEDE – SE – SEU – SUE – SEDE –  SEDUZ – O – OS – OUSE – ODES – ZOE
****

04. RESULTADO

Deus de dó deu o uso do DEZ e do DOZE, o uso do Eu e o uso de Odes.

Se és dos de Deus ouse e eduz; use o DEZ use o DOZE, sue, use e dose seu Eu, se dê e só sue Odes.

Se és de Eu duo e seduz os de Deus, Deus use o DEZ, use o DOZE, o seu dedo e zoe seu duo Eu e deduz se Deus é Ode de Odes.
****
Zoe – verbo zoar – soar fortemente, som forte e confuso, confusão
Deduz- extrair raciocinios a partir de informações
****
A Ciência Oaieme e seus métodos não obedecem as normas da Nomenclatura Gramatical da Língua Portuguesa mais a do Idioma Brasileiro Livre.

****

05. COMENTÁRIO

Este resultado é um comentário direto aos governantes dos dias atuais que para manterem seus interesses e embasar ações que nem sempre é de interesse do Povo usam recursos enganosos assim como propagandas subliminares.
****
**** O olho que dizem que tudo vê, olha o Mundo e não me enxerga pois no Ontem não era, no Hoje não é e no Amanhã nunca será. No entanto Eu olho o Mundo e o olho que dizem que tudo vê: Eu o vejo e o enxergo pois no Ontem Eu era, no Hoje Eu sou e no Amanhã sempre serei porquê na Eternidade das Eternidades, Sou Um de D*E*U*S*.
**** Eu vim, vi e venci e nem “eles” me viram nem tu me viste.
**** Um abraço a todos, até o próximo artigo e Inté.
**** Independência ou Sorte. O Aedo do Sertão

**** Fim.